sábado, 2 de outubro de 2010


Às vezes me perco na imensidão do infinito tentando entender a essência do existir.

Busco respostas constantes para as atrocidades humanas, e não as encontro.

Porque ser tão complexo diante da simplicidade que a vida nos oferece.

Ah o homem!
Quem busca entender, mergulha no mais profundo vazio que vem de sua própria existência...
Quem busca explicar, se afoga na complexidade de suas ações...
Quem busca interrogar, percebe que a cada resposta novas perguntas se formulam...
Quem busca conviver, tem a terrível sensação de fracasso...
Quem busca superar, percebe que é quase impossível, já que todos andam no mesmo balançar do mar...
Quem busca amar...
Talvez, esse sim...Talvez, consiga entender, explicar, interrogar, conviver...
Mas nunca superar...
Porque homem que é Homem não ultrapassa sua mesma raça, apenas luta pela vitória coletiva!


As vivências humanas me afirmam a cada instante que o competir faz parte da vida, mas o destruir, não!

Nenhum comentário:

Postar um comentário